Curso Os Tempos da Baixada #parte 02 | Museu Vivo do São Bento

Vagas limitadas: faça sua inscrição aqui a partir de 27 de julho às 21h.

O Curso de Extensão “Os Tempos da Baixada: História do Município de Duque de Caxias e da Baixada Fluminense” é gratuito e as aulas acontecerão, aos sábados, entre agosto e dezembro, das 9h às 13h, no Museu Vivo do São Bento.

Confira o calendário completo.

 

SOBRE O CURSO:

O curso de extensão Os Tempos da Baixada: História do Município de Duque de Caxias e da Baixada Fluminense – no tempo do café, do trem, da pólvora e do pano: séc. XIX está voltado para o estudo das transformações e deslocamentos econômicos operados pelos homens no território local durante o século XIX: o tempo da Hidra Igoassuana, o tempo do café, da produção de pólvora e de tecidos, da formação das vilas e da transição do rural para o urbano.

 

COORDENAÇÃO:

Marlucia Santos de Souza é Mestre em História (UFF), Diretora do Museu Vivo do São Bento, Professora de História da rede estadual de educação do Estado do Rio de Janeiro. Participa como coordenadora da rede de proteção do conselho gestor da APA São Bento, realizando o mapeamento das comunidades que formam a região do Grande São Bento. Coordena o trabalho de Memória e Museologia Social do Museu Vivo do São Bento e do município de Duque de Caxias. Curadora de diferentes exposições voltadas a preservação da memória social de Duque de Caxias e da Baixada Fluminense, entre elas “Xerém, lugar de Memória, Fé e Luta”, que se encontra na sede da igreja Nossa Senhora das Graças, em Xerém. Autora do livro “Escavando o passado da cidade: Poder político local na cidade de Duque de Caxias (1900 – 1964) APPH-CLIO, 2014.

 

PÚBLICO:

O curso é voltado para professores, pesquisadores, estudantes e o público em geral interessado no processo histórico da Baixada Fluminense.

 

CARGA HORÁRIA E CERTIFICADO:

O curso tem carga horária de 20h. Para a emissão do certificado é preciso assistir no mínimo 75% das aulas.

 

CALENDÁRIO:

22 DE AGOSTO (seminário)
no tempo da Hidra Igoassuana
Diáspora, escravidão, devoção, compadrio e rebeldia escrava nas Cercanias da Guanabara.

26 DE SETEMBRO
no tempo do café e das vilas
os caminhos do café e do trem; a formação das vilas; os deslocamentos e reestruturações administrativas no séc XIX.

17 DE OUTUBRO
no tempo da pólvora, do pano e das olarias
crise do café, citricultura e industrialização na Baixada Fluminense no séc. XIX e início do XX.

14 DE NOVEMBRO
no tempo …

05 DE DEZEMBRO (trabalho de campo)
os caminhos das águas

 

Mais informações através do telefone (21) 2653-7681 ou do nosso Fale Conosco.